Home Blog 5 tendências de gestão para sua rede de franquias em 2020

5 tendências de gestão para sua rede de franquias em 2020

17 jan 2020

Se você planeja fazer de 2020 um ano de crescimento e evolução para a sua empresa, precisa investir em uma boa gestão. Confira tendências

Para continuar se mantendo relevante em um cenário cada vez mais competitivo, é fundamental que as empresas estejam sempre otimizando seus processos. E isso inclui atualizar a gestão do negócio. 

Ajustando a administração da sua companhia para práticas e recursos mais avançados, você pode criar um ambiente mais justo, produtivo e feliz para os seus funcionários. Além disso, há a possibilidade de acelerar resultados e ter processos mais econômicos e sustentáveis. 

Esse tipo de vantagem é interessante para a sua empresa? Então, confira as principais tendências de gestão em 2020 e veja quais benefícios elas podem oferecer.  

Colaboração e satisfação

A gestão colaborativa e a estrutura horizontal são alguns dos pilares do que se desenha como o futuro do trabalho. 

A ideia é que, cada vez mais, os diferentes níveis hierárquicos e departamentos possam trabalhar de forma cooperativa. Isso deve manter os profissionais mais motivados, participativos e felizes, o que também é uma das tendências importantes para os gestores. 

No relatório Tendências Globais de Capital Humano de 2019 – Liderando a empresa social: reinvente com um foco humano, a Deloitte aponta que o tema “experiência do empregado”, é considerado como importante por 92% das empresas brasileiras entrevistadas.  

Isso indica que as companhias estão percebendo o quanto a satisfação de sua equipe impacta na produtividade e na construção dos resultados. 

Transparência 

A transparência também é uma das tendências mais fortes para a gestão empresarial. 

Enquanto muitas empresas ainda acham que precisam “esconder” seus próximos passos e metas reais dos seus funcionários, as companhias que estão mirando no futuro já sabem que ter uma gestão transparente é um caminho para o crescimento. 

Isso porque a transparência impulsiona a participação dos profissionais, o que pode culminar em novas ideias e estratégias de evolução para o negócio. 

Locais de trabalho flexíveis

O home office já é uma realidade em muitos modelos de negócio, assim como os espaços de trabalho compartilhados

A tendência para 2020 e os próximos anos é que o ambiente profissional se torne ainda mais flexível e os profissionais possam escolher quais locais são mais adequados e econômicos para trabalhar. 

Os dias e horários também devem ser personalizados, de forma que muitas empresas passarão a operar em períodos alternativos e não só no tradicional horário comercial.  

Com isso, deve haver mais flexibilidade para o profissional – o que gera mais qualidade de vida, felicidade e, consequentemente, produtividade.

Automação de processos

Com os avanços em TI e na robótica, a automação de processos já é uma realidade no mundo da gestão de empresas, e isso só deve se intensificar daqui para frente. 

Uma pesquisa da McKinsey sugere que as empresas não apenas deverão investir em softwares que automatizam tarefas (evitando que seus colaboradores humanos percam tempo com atividades burocráticas e repetitivas), mas que os profissionais também terão que desenvolver habilidades específicas para compreender e lidar com a automação. 

De acordo com a consultoria, até 2030 deve crescer ainda mais a procura por profissionais familiarizados com recursos como inteligência artificial e automação, então é bom investir em um RH que busque também essas habilidades.  

Gestão de riscos

Conforme a tecnologia avança, os ataques de criminosos digitais também ficam mais arrojados. Esse é um dos motivos para o desenvolvimento de diversas normativas que determinam condições mínimas de segurança digital. 

Um exemplo desse movimento é o GDPR, o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados da União Europeia, que opera como uma legislação voltada para este fim. No Brasil também já existe a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), cuja implementação deve acontecer nos próximos anos. 

Como consequência desse cenário, as empresas estão aumentando seus investimentos em segurança digital e gestão de riscos. 

A Deloitte apurou que o número de companhias que têm uma política de gestão de riscos passou de 44% para 73% entre 2016 e 2019. Entre as entrevistadas pela consultoria, 34% têm centros de operação de segurança para riscos cibernéticos e 30% não têm, mas pretendem implementar em breve. 

E quanto à sua empresa? Quais dessas ou de outras tendências do universo da gestão de empresas você pretende implantar para desenvolver o seu negócio em 2020? 


Deixe um comentário

Comentários


Seja o primeiro a comentar.