Home Blog 5 tendências para administração de franquias em 2022

5 tendências para administração de franquias em 2022

03 dez 2021

Descubra o que vem por aí e prepare a sua rede de franquias para o próximo ano

 

Todo ano, o franchising evolui e novas tendências se consolidam no mercado. Porém, 2022 é um ano bastante esperado pelos franqueadores e franqueados, já que a expectativa é de que esse seja o primeiro ano de retomada real depois da pandemia.  
 

Para se preparar para o que vem por aí, confira quais devem ser as principais tendências para administração das franquias em 2022.
 

Modelo de trabalho híbrido

Uma das principais questões da gestão de franquias já está em voga desde o início da pandemia: a dinâmica de trabalho. 
 

Nos últimos 2 anos, muitas franquias tiveram que utilizar o home office como formato de atuação emergencial. E apesar de um contexto de pandemia não permitir que os profissionais aproveitem as vantagens do home office adequadamente, o formato está sendo considerado muito vantajoso para muitos deles. 
 

Agora, com o avanço da vacinação, uma tendência é que os franqueadores adotem o modelo híbrido - que intercala o trabalho remoto e o presencial como forma de trazer mais flexibilidade e conforto para os funcionários, além de economia para o franqueador. 
 

Nesse sentido, o ambiente de trabalho físico deve ser pensado para ser um ponto de conexões, de troca de ideias e de desenvolvimento de projetos multidisciplinares. Assim, se encontrar presencialmente deixa de ser simplesmente uma obrigação e passa a ser uma oportunidade. 
 

Automação dos processos 

Ganhar tempo é algo muito valioso dentro de uma rede de franquias. Um profissional que perde tempo com tarefas penosas e burocráticas está deixando de focar seus esforços em atividades estratégicas, o que gera perda de dinheiro para o franqueador. 
 

Por exemplo, o módulo de expansão do Solutto integra o site da marca com mais de 100 portais e ferramentas de captação de dados e reúne todas as informações dos candidatos em um único lugar só. Com isso, a análise de interessados se torna mais rápida e assertiva.
 

Em um momento em que os franqueadores vão querer recuperar os prejuízos e acelerar a expansão, o investimento em tecnologia que automatiza processos será ainda mais crucial.  
 

Modelos de negócio mais enxutos

As crises sempre ajudam a impulsionar negócios mais enxutos e econômicos, e em 2022 não deve ser diferente.

 

As microfranquias (com valor de investimento até R$ 105 mil, segundo a ABF), os formatos home based, móvel, delivery e container, por exemplo, devem fazer sucesso. 
 

Além disso, é possível que as opções de franquias de loja física também ganhem canais virtuais. 

Criando operações omnichannel - que unem diferentes plataformas de consumo - as franqueadoras podem atender os consumidores da forma que eles preferirem, o que certamente é uma tendência para o varejo daqui para frente. 

 

Foco em experiência

As franquias mais tradicionais, de loja física, devem focar seus esforços em desenvolver ações que criem uma experiência singular para os seus clientes. 
 

Hoje, os brasileiros já perceberam que não é mais necessário ir a um restaurante para comer um prato delicioso, ou visitar uma loja para comprar um produto - já que tudo isso pode ser feito através do delivery ou ecommerce. 
 

Agora, ir até um estabelecimento deve ser uma experiência especial, um momento de lazer que seja realmente marcante para o público.  

 

Maior preocupação com a cultura 

A cultura organizacional se mostrou importantíssima nos últimos anos. Principalmente com a pandemia, ficou claro que os profissionais não almejam só salários, mas também reconhecimento, acolhimento, empatia e oportunidade de evoluir em suas carreiras. 
 

Para esse e os próximos anos, a tendência é que as empresas que consigam desenvolver culturas de respeito e colaboração com os funcionários sejam aquelas a reter os melhores profissionais e, consequentemente, crescer mais.

 

Deixe um comentário

Comentários


Seja o primeiro a comentar.